Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ


DarksideLançamento

Lançamento: Réquiem para um Sonho, por Hubert Selby Jr.

Uma história comovente sobre o peso esmagador da esperança e a destruição causada pelos vícios

04/10/2023

Celebrado por escritores como William Burroughs e Allen Ginsberg, Hubert Selby Jr. retratou como ninguém as trevas mais profundas e a decadência do Sonho Americano. Inspirando-se em sua própria vivência, este americano do Brooklyn jogou luz nos personagens à margem da sociedade americana na segunda metade do século XX, e apresentou aos leitores aquilo que muitos fingiam não ver. Moradores de rua, viciados em drogas, prostitutas, cafetões, homossexuais, mulheres trans, criminosos marginalizados e o proletariado em geral sempre foram as vozes os protagonistas de seus romances e contos.

Réquiem para um Sonho, uma de suas obras mais aclamadas — adaptada para o cinema por Darren Aronofsky em 2000, seu segundo longa-metragem, e considerada uma das suas obras mais potentes —, aborda a devastação causada pelo vício em drogas, sejam elas legais ou ilegais, e prenuncia de maneira trágica a nova epidemia que atravessa a América novamente no século XXI, com os opioides. 

No enredo, Sara Goldfarb (interpretada no filme magistralmente por Ellen Burstyn) é uma viúva solitária, que sente a ausência de Harry (com Jared Leto em seu primeiro grande papel), seu filho único, e encontra companhia nos programas de auditório na televisão, do qual sonha em participar. Quando recebe uma ligação com um convite, decide emagrecer para um dia aparecer voluptuosa na TV e o médico lhe receita comprimidos para dieta. Seu filho Harry, por outro lado, um vagabundo clássico do Brooklyn do final dos anos 1970, começa a consumir heroína e, para sustentar o que nega ser um vício, decide vender a droga, junto com seu amigo Tyrone (vivido no filme por Marlon Wayans) e a namorada Marion (interpretada por Jennifer Connelly). A ilusão do uso recreativo e do enriquecimento rápido, porém, aos poucos vai sendo derrubada pelas consequências cruéis e devastadoras do envolvimento com a droga.

Sem educação formal, Hubert Selby Jr. utilizou a linguagem crua das ruas para retratar o mundo sombrio e violento que conheceu em sua juventude. Buscando mimetizar essa gramática particular e peculiar, ele se utiliza de uma dicção própria, em que as falas e os diálogos se misturam ao fluxo da narrativa para conseguir um registro muito próximo da oralidade de seus protagonistas, algo que levou a comparações com a prosa espontânea do aclamado beatnik Jack Kerouac. Entre os entusiastas de suas obras, encontramos outros beatniks como Ginsberg e Burroughs, este considerado também seu precursor literário. Além disso, Selby influenciou muitos escritores como Anthony Burgess (autor de Laranja Mecânica), Richard Price (Vida Vadia) e Irvine Welsh (Trainspotting), e artistas como David Bowie, Lou Reed e Henry Rollins.

Selby inspirou-se em sua experiência pessoal para escrever este livro. Depois de se recuperar de uma tuberculose na adolescência, ele ficou com problemas pulmonares crônicos e viciado em analgésicos. Mais tarde, passou a usar heroína e álcool. Apesar de ter largado o vício anos mais tarde e de ter escrito seus grandes livros sempre sóbrio, a familiaridade do autor com os perigos da dependência confere uma autenticidade sombria e inquietante a Réquiem para um Sonho, um romance altamente inovador, que flerta com temas ainda atuais e remete as séries como Império da Dor (2023) e Prescrição Fatal (2020), além do documentário All the Beauty and the Bloodshed (2022), parceria entre a artista Nan Goldin e Laura Poitras.

réquiem para um sonho

Entre planos e sonhos enquanto se afundam nas substâncias e deixam os delírios tomarem o controle de suas vidas, Sara, Harry, Marion e Tyrone vão pagar um preço terrível pelos prazeres a que acreditam usufruir sem maiores consequências. Publicada originalmente em 1978, Réquiem para um Sonho é uma história que se perpetua até os dias de hoje em muitos lares, onde não basta o amor incondicional para salvar uma pessoa dependente química. Um romance brutal, comovente e capaz de dilacerar o coração com o peso esmagador da esperança e da fatal realidade. Uma verdadeira fábula moderna lisérgica sobre a então sombria cidade de Nova York do final dos anos 1970 e seus fantasmas.

Hubert Selby Jr. (1928-2004) foi um célebre autor de sete romances, entre eles, o clássico best-seller Última Saída para o Brooklyn. Seus outros romances incluem Réquiem para um Sonho, The Room e The Demon. A ficção de Selby, elogiada por escritores como William Burroughs e Allen Ginsberg, era conhecida por seu retrato corajoso do vício e do desespero urbano, e influenciou gerações de autores, artistas e músicos. Nascido e criado no Brooklyn, em Nova York, Selby morreu em Los Angeles em 2004.

“Se você ler isso, tome muito cuidado.” — Lou Reed

“O lugar de Selby é na primeira linha dos romancistas americanos […] compreender o seu trabalho é compreender a angústia da América.” —New York Times Book Review

“Um dos maiores romances do século. […] Selby utiliza gíria de rua, a fala comum, e escatologia para criar uma arte poética elevada […] parece derivar da maior poesia americana — Walt Whitman, Ezra Pound, William Carlos Williams.” — The Nation

“Selby deve ser considerado, junto com Philip Roth e Norman Mailer, como um dos grandes romancistas americanos, e um dos que nos ajudaram a compreender a natureza da dependência e da condição humana melhor do que qualquer outro.” — John Lucas, The Guardian

“Selby traz uma luz abrasadora a uma área limitada da existência humana, que a maioria das pessoas conhece mas não sabe.” — Newsweek

“Hubert Selby era a voz dos oprimidos, e foi marginalizado por defendê-los. Mas é possível perceber a grande humanidade, o calor e a riqueza que ele sempre trazia às coisas.” — Henry Rollins

FICHA TÉCNICA

Título | Réquiem para um Sonho
Título original | Requiem for a Dream
Autor | Hubert Selby Jr.
Tradutor | Diego Gerlach
Editora | DarkSide® Books
Marca | DarkSide
Edição |
Idioma | Português
Especificações | 240 páginas, 16×23 cm, capa dura, preto e branco
ISBN | 978-65-5598-337-1

Sobre DarkSide

Avatar photoEles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

Website

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

Réquiem para um Sonho + Brinde Exclusivo
R$ 69,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
Azul Quase Transparente + Brinde Exclusivo
R$ 74,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
Cherry: Inocência Perdida + Brinde Exclusivo
R$ 79,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
  • Ela Não Pode Confiar

    Wicked
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
DarkloveSéries

4 Séries que têm tudo a ver com Reino das Bruxas

O momento que tantos DarkSiders esperavam finalmente chegou: a trilogia Reino das...

Por DarkSide
NovidadesSéries

Steve Buscemi entra para o elenco da segunda temporada de Wandinha

Como vocês estão, amiguinhos? A Caveira está bastante animada com a notícia de que...

Por DarkSide
DarkloveLivros

4 Livros para se encantar pela narrativa de Catherine Ryan Hyde

Encontros improváveis e relações humanas repletas de camadas são marcas registradas...

Por DarkSide
LançamentoMacabra

Lançamento: Medicina Macabra 4, por Arnold van de Laar

Somos seres curiosos por natureza. Embarque conosco no quarto volume da coleção...

Por DarkSide
LançamentoMacabra

Lançamento: Anatomia do Nojo, por William Ian Miller

Somos atraídos pelo desconhecido, pelo macabro, pelo inexplicável. É essa...

Por DarkSide