Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ

CuriosidadesVários

O fascínio dos millennials pela astrologia

O que os astros podem ter a dizer sobre a nossa vida na Terra?

Pessoas de Áries são realmente mais explosivas? O que é um signo ascendente? E por que todo mundo coloca a culpa no Mercúrio retrógrado o tempo inteiro? Desdenhada por uns e utilizada como um guia por outros, a astrologia tem ganhado cada vez mais espaço na internet graças aos millennials que acham que o céu tem muito mais respostas a nos dar.

LEIA TAMBÉM: NÓS E AS ESTRELAS: COMO A ASTRONOMIA UNIU CIÊNCIA E MITOLOGIA

Porém, se dispomos de tanta tecnologia e anos de estudos para conhecer e comprovar o que realmente acontece lá em cima, o que justifica este fascínio crescente pela astrologia? Afinal, como a posição dos astros na data do nascimento poderia ter qualquer influência sobre a personalidade de alguém?

Uma breve história da relação da humanidade com astrologia

A astrologia está longe de ser uma moda do século XXI para alimentar a internet com memes. Desde os primórdios da civilização, muitas culturas atribuíam importância a fenômenos astronômicos. Indianos, chineses e maias desenvolveram sistemas elaborados para prever eventos terrestres com base em observações no céu. Isso era astrologia na sua forma mais pura e rudimentar.

Sua data de origem é incerta, mas acredita-se que a astrologia tenha surgido pelo menos dois milênios antes de Cristo. Ela tinha em suas raízes sistemas de calendários usados para prever mudanças sazonais e também para interpretar os ciclos celestiais como uma espécie de comunicação com o divino

Astrologia antiga – Créditos: Marzolino/Shutterstock

Disseminada entre outras culturas graças a Alexandre, o Grande, a astrologia recebeu adaptações ocidentais com contribuições dos gregos e dos romanos e sobreviveu até mesmo à dominação cristã na Europa. Astrônomos como Tycho Brahe, Johannes Kepler e Galileu Galilei trabalhavam como astrólogos da corte. Existem referências astrológicas em obras de autores como Dante Alighieri e William Shakespeare.

Porém, conforme ocorreram avanços científicos no campo da astronomia, a astrologia, que já teve status acadêmico, foi sendo cada vez mais desacreditada, justamente pela ausência de evidências científicas daquilo que defende. Este declínio ocorreu a partir do século XVII e permaneceu até a segunda metade do século XX.

As pessoas voltaram a falar em signos e movimentos astrológicos entre os anos 1960 e 1970, graças ao movimento New Age. Alguns inclusive se referem ao período como a Era de Aquário – o período de aproximadamente dois mil anos em que a Terra supostamente se moveria em direção à constelação de Aquário.

Como a internet devolveu os holofotes à astrologia

Nas últimas décadas a astrologia ficou restrita aos horóscopos de jornais e revistas, com supostas previsões para o dia a dia dos signos. Mensagens genéricas muitas vezes escolhidas aleatoriamente por editores diminuíram ainda mais a já frágil reputação da astrologia.

Horóscopo – Créditos: Numerology Sign

Porém, na última década a prática de buscar respostas nas estrelas parece ter voltado com tudo. A internet converteu o estigma em torno da astrologia em um interesse genuíno dos millennials pelo assunto – seja em uma missão de autoconhecimento ou apenas para fazer memes.

De certa forma, a astrologia parece perfeita para a era da internet: não é necessário muito conhecimento prévio e é possível se aprofundar o suficiente, ideal para quem gosta de mergulhar em buscas no Google. Aliás, é justamente esta facilidade de acesso a mais informações sobre o tema que está envolvendo pra valer os millennials.

Se antes as pessoas se lembravam do horóscopo apenas para puxar conversa com alguém, perguntando “qual o seu signo”, a conversa está cada vez mais elaborada. As pessoas não se contentam apenas em saber o signo solar (isso é básico, até quem não acredita em astrologia sabe qual é o seu), mas em fazer o mapa astral completo e realmente entender o que a posição de cada astro significa – e ficar bolado por causa do seu retorno de Saturno.

LEIA TAMBÉM: A INFLUÊNCIA DAS FASES DA LUA NA BRUXARIA NATURAL

Mesmo sem ter qualquer tipo de comprovação científica e não existirem provas de que os signos realmente influenciem na personalidade, a astrologia tem um sistema lógico bem convincente. Até os mais céticos podem ficar impressionados com algumas descobertas sobre o seu mapa astral, o que levou a um outro argumento dos defensores dos horóscopos: quem não acredita em astrologia apenas não tem conhecimento suficiente sobre o tema.

Mas o que realmente cativa as pessoas neste assunto é a forma com que a astrologia expressa ideias complexas sobre personalidade, ciclos da vida e padrões de relacionamento de uma maneira tão simplificada: através de signos. 

Onde os millennials entram nesta história?

Há outro fator que contribui com o sucesso do tema nos tempos atuais. As pessoas tendem a recorrer à astrologia em tempos difíceis. Guerras, recessões econômicas e, mais recentemente, uma pandemia fazem com que as pessoas busquem respostas em fontes mais subjetivas. Esta busca é uma forma de aliviar o estresse do presente e de tentar encontrar sentido em um mundo que de repente se tornou tão hostil.

E isso tem tudo a ver com os millennials. Uma pesquisa conduzida pela Associação Americana de Psicologia aponta desde 2014 os millennials como a geração mais estressada de todas. Enquanto 56% dos entrevistados afirmam que ver o noticiário tem causado ainda mais estresse, a astrologia se tornou um refúgio agradável deste ambiente negativo que o mundo se tornou.

A astrologia também faz sentido com o fato de millennials se sentirem confortáveis vivendo no limite entre o ceticismo e a crença. Eles passaram boa parte de suas vidas on-line: um espaço que é real e irreal ao mesmo tempo. Para estas pessoas a astrologia é um lembrete importante de que algo não precisa ser real para parecer verdadeiro. Afinal, até mesmo na ficção encontramos verdade, não é mesmo?

Entender este paradoxo é o que nos leva a compreender o papel da astrologia no mundo em que vivemos hoje. Ela é ao mesmo tempo cósmica e pessoal, espiritual e lógica, inatingível e concreta, real e irreal. Além disso, livra as pessoas de se sentirem no controle e responsáveis o tempo inteiro. 

Em tempos desafiadores, às vezes a sua única esperança para um futuro melhor vem de algo além da sua compreensão. De algum movimento astrológico que alimente aquele otimismo de que tudo vai ficar bem. Isso se não houver nenhum Mercúrio retrógrado no caminho, é claro.

LEIA TAMBÉM: AFINAL, O QUE SIGNIFICA SER UMA BRUXA NOS TEMPOS ATUAIS?

Sobre DarkSide

Eles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

2 Comentários

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

Nós e as Estrelas + Brinde Exclusivo
R$ 64,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
Bruxa Natural + Brinde Exclusivo
R$ 64,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Crime SceneFilmesSéries

Raphael Montes: Das páginas para as telas

Raphael Montes sempre demonstrou seu interesse pela Literatura e, embalado por livros...

Por DarkSide
HalloweenLançamentoMacabra

Lançamento: Halloween – O Legado de Michael Myers, de Dustin McNeill e Travis Mullins

A Macabra Filmes, em parceria com a DarkSide® Books, realiza um sonho antigo da...

Por Macabra
Graphic NovelVários

Stephen King assombra o mundo há 74 anos

Stephen King é um dos maiores mestres do terror e vem aterrorizando gerações com...

Por DarkSide
Dark HouseDarksideLançamento

Dark House: Uma coleção de casas diabolicamente assombradas

Para celebrar nove anos de histórias assombrosas, a Caveira convida os darksiders a um...

Por DarkSide
DarksideLançamento

Nova edição: Amityville, de Jay Anson

Depois de passar um período fechada, a propriedade no número 112 da Ocean Avenue...

Por DarkSide