Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ


DarksideMedo Clássico

O legado de Edgar Allan Poe na literatura (e além dela)

De Sherlock Holmes à teoria do Big Bang, autor criou gêneros e inspirou autores

A literatura se tornou mais sinistra e misteriosa graças à contribuição de Edgar Allan Poe. Seus versos macabros ecoam por quase um século após a morte do escritor que conquistou admiração, desdém e, acima de tudo, identificação.

LEIA TAMBÉM: 7 CURIOSIDADES SOBRE EDGAR ALLAN POE

O que torna a obra de Poe tão imortal é justamente a característica atemporal dos dilemas apresentados em seus contos e poemas. As nuances macabras de sua obra se confundem com os infortúnios da vida do escritor, que era filho de atores, foi abandonado pelo pai com 1 ano de idade e perdeu a mãe quando tinha apenas 3 anos.

Sua vida foi permeada por conflitos internos: de um lado a gratidão, do outro, se sentir preterido pela família que lhe adotou. Havia também a sua delicada relação com Boston, sua cidade natal, que nunca reconheceu devidamente seu trabalho em vida. 

Mas o que chama mais a atenção no legado de Poe vai além de seus trabalhos autorais. Hoje enxergamos Edgar Allan Poe na obra de tantos outros autores que surgiram a partir dele ou até mesmo por causa dele, abrangendo gêneros literários fundados ou fortemente influenciados por ele. 

Edgar Allan Poe – Imagem de domínio público

Na literatura e além dela, conheça algumas das principais contribuições do escritor:

1. Crítica literária

Em vida, Edgar Allan Poe era até mais conhecido por suas críticas literárias do que por seus trabalhos autorais. Com uma abordagem destemida, chegou a ser chamado de “homem machadinha”, pela ferocidade de seus comentários. Alguns até ironizavam que ele escrevia com ácido em vez de tinta.

As análises pesadas do escritor eram particularmente direcionadas ao aclamado poeta de Boston, Henry Wadsworth Longfellow. Inicialmente, Poe teria escrito uma carta ao autor, elogiando seu trabalho e afirmando se inspirar no conterrâneo. Porém, com o tempo suas análises se tornaram mais duras, chegando a acusar o colega de plágio ou de escrever um tipo de poesia que estava em decadência.

2. Levando literatura norte-americana à Europa

Conhecido por suas obras de ficção e sendo um dos primeiros escritores dos Estados Unidos a se dedicar a contos, a fama de Edgar Allan Poe atravessou o Atlântico. Ele foi pioneiro no século XIX a se tornar um escritor norte-americano mais famoso na Europa do que nos Estados Unidos. O autor era particularmente admirado na França, em parte por causa de suas obras terem sido traduzidas por Charles Baudelaire.

3. Literatura policial

Sherlock Holmes – Créditos: Frederick Dorr Steele

Nem Agatha Christie e nem Arthur Conan Doyle, o primeiro detetive da literatura de ficção foi criado por Edgar Allan Poe. Através dos contos de C. Auguste Dupin, ele criou as raízes para o gênero que hoje conhecemos como literatura policial. Alguns dos principais arquétipos dos detetives foram cunhados por Poe: excentricidade, brilhantismo e a explicação para a solução do caso logo após apresentá-la. Dupin andou para que Sherlock Holmes e Hercule Poirot pudessem correr.

LEIA TAMBÉM: CONHEÇA C. AUGUSTE DUPIN, O PAI DOS DETETIVES DE FICÇÃO

4. Ficção científica

O trabalho de Edgar Allan Poe também influenciou a ficção científica, mais especificamente um de seus precursores: Jules Verne. O autor escreveu uma continuação para o romance de Poe A Narrativa de Arthur Gordon Pym. O trabalho também foi comentado por outro grande autor do gênero: H. G. Wells.

Em 2013, o periódico inglês The Guardian classificou Pym como um dos maiores romances já escritos na língua inglesa, destacando sua influência em autores como Arthur Conan Doyle, Henry James, B. Traven e David Morrell.

5. Horror sobrenatural e cinema de suspense

Outro autor fortemente influenciado pela obra de Poe foi H. P. Lovecraft. Ele chegou a dedicar uma seção inteira de seu trabalho Horror sobrenatural na literatura à sua influência no gênero. Nas palavras do próprio Lovecraft: “Quando eu escrevo histórias, Edgar Allan Poe é meu modelo”.

O escritor também serviu de influência para o cineasta Alfred Hitchcock, eternizado pelos seus filmes de suspense como Psicose e Os Pássaros. O diretor chegou a dizer que começou a fazer filmes de suspense graças às histórias de Poe.

6. Física e cosmologia

Big Bang – Créditos: Pixabay

Além da literatura, Edgar Allan Poe contribuiu nos campos da física e da cosmologia. Seu trabalho Eureka, escrito em 1848, incluiu uma teoria cosmológica que precedeu o Big Bang em 80 anos, além de ter apresentado a primeira solução plausível para o Paradoxo de Olber, sobre a infinitude do universo.

Porém, o autor não se baseou no método científico em Eureka, apenas na própria intuição, por isso a obra é considerada de ficção e não um trabalho científico. Não por acaso, há muitos erros técnicos, como por exemplo o fato de Poe ter ignorado os princípios newtonianos sobre a densidade e a rotação dos planetas. 

7. Criptografia

Além da astrofísica, Poe tinha um interesse peculiar em criptografia. Ele chegou a publicar um anúncio sobre suas habilidades em um jornal, convidando pessoas a submeterem códigos para que ele os decifrasse. O assunto foi parar em um de seus trabalhos: o conto “O Escaravelho de Ouro” incorporou as cifras como parte essencial da história.

A influência de Edgar A. Poe na criptografia foi além de simplesmente despertar o interesse das pessoas sobre o tema. “O Escaravelho Dourado” foi uma forte influência para William Friedman, o criptógrafo mais respeitado dos Estados Unidos. Foi graças à leitura do conto na infância que ele seguiu esta carreira, que o levou a decifrar códigos japoneses durante a Segunda Guerra Mundial.

Para conhecer melhor a obra clássica do autor, leia Edgar Allan Poe: Medo Clássico vol. 1 e Edgar Allan Poe: Medo Clássico vol. 2.
LEIA TAMBÉM: 5 FILMES INSPIRADOS NA OBRA DE EDGAR ALLAN POE

Sobre DarkSide

Eles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

Website

3 Comentários

  • Fabio Ferreira de Oliveira

    18 de setembro de 2021 às 19:50

    Edgar me ajudou muito a melhorar na escrita. Eu o conheci quando tinha 10 anos , através de um exemplar de uma coleção chamada: BIBLIOTECA DE OURO DA LITERATURA UNIVERSAL.
    Isso foi em 1988.
    Enfim, Edgar faz parte inerente da minha formação como leitor e aventureiro em escrita.
    Gratidão a Edgar por ter refletido seu brilho misterioso no mundo e a todos que o admiram e veneram como mestre do terror psicológico.

  • Jakeline Andrea de Melo Souza

    30 de setembro de 2021 às 06:11

    Sensacional

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

Edgar Allan Poe: Medo Clássico Vol. 2
R$ 64,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
Edgar Allan Poe: Medo Clássico Vol. 1
R$ 64,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
FilmesListasMedo Clássico

10 curiosidades sobre Bela Lugosi que todo fã de terror deveria conhecer

Bela Lugosi definiu a forma como os vampiros são interpretados no cinema muito antes...

Por DarkSide
DarkloveDarklove ClassicsListas

Os principais temas de O Morro dos Ventos Uivantes

O tórrido romance entre Catherine e Heathcliff marcou gerações e inspirou muitas...

Por DarkSide
Crime SceneListas

Conheça 3 personagens inspirados no assassino BTK

Foram necessárias décadas para que a polícia finalmente desvendasse a identidade do...

Por DarkSide
Coven MagicaeMagicae

A descoberta da Bruxa que existe dentro de você!

Você sabia que a descoberta da Bruxa(o) que existe em você não depende de ninguém,...

Por Dani Petrucci
MacabraMagicae

Afinal, o que é considerado ocultismo?

O ser humano sempre teve uma necessidade insaciável de buscar respostas para aquilo...

Por Macabra