Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ


Crime SceneDocumentáriosListas

Os documentários de crime mais assustadores da Netflix

Nada como um true crime para dar aquela relaxada

31/05/2024

Não é de hoje que o true crime exerce um certo fascínio sobre as pessoas. Os entusiastas da marca Crime Scene® são prova disso, sempre dispostos a investigar os bastidores da ciência forense, seguir as pistas de crimes incompreensíveis e explorar a mente de psicopatas.

LEIA TAMBÉM: POR QUE ESTAMOS OBCECADOS POR TRUE CRIME?

Para além das páginas de livros como Serial Killers: Anatomia do Mal, Lady Killers e Louco ou Cruel?, o true crime se tornou particularmente popular no streaming, em especial na Netflix. Por meio de um crescente número de documentários que abordam desde os casos mais conhecidos das páginas policiais até episódios perturbadores dos quais nunca ouvimos falar, a Netflix tem trazido cada vez mais curiosos para esse universo.

Não é difícil imaginar o que torna esses documentários tão populares: eles têm um formato que permite aos espectadores trabalharem suas ansiedades mais primitivas em um ambiente seguro — o do próprio sofá de casa. Na maioria das vezes, os casos possuem um desfecho conclusivo, com o mistério sendo solucionado, o criminoso sendo capturado e pagando sua pena, e um público que se sente sortudo por não estar diretamente envolvido com aqueles horrores da vida real.

livros crime scene

O mais curioso dos documentários de crime da Netflix é que eles nem sempre são sobre um assassinato ou um serial killer, o que não os torna menos assustadores. Alguns criminosos são golpistas, líderes de cultos ou pessoas com muito poder e influência. 

Mas o que torna alguns desses documentários tão perturbadores não é nem a natureza e nem a gravidade dos crimes apresentados: às vezes o mais assustador é ver como tais eventos podem acontecer com bastante facilidade com alguém que tem uma vida absolutamente normal, como você.

A Caveira convoca todos os investigadores de plantão do selo Crime Scene® a seguirem as pistas destes documentários de crime da Netflix que são absolutamente assustadores:

1. Conversando com um Serial Killer: O Palhaço Assassino

Saída da série documental antológica que reúne gravações de assassinos em série, a de John Wayne Gacy é a mais perturbadora — e se você já leu Killer Clown Profile: Retrato de um Assassino já sabe por quê. Utilizando fitas do tempo de Gacy na prisão pelo assassinato de 33 jovens, o criminoso fala sobre seus crimes entre 1972 e 1978 com detalhes horrendos. Reunindo entrevistas de outras pessoas relacionadas ao caso, e até mesmo um dos sobreviventes, o documentário é um dos mais difíceis de assistir.

conversando com um serial killer john wayne gacy

O diretor Joe Berlinger não hesita em mergulhar fundo na mente perturbada do Palhaço Assassino e suas táticas manipulativas para explorar uma população vulnerável e cometer atos abomináveis na cara dos seus vizinhos e da comunidade. Tudo fica ainda pior a partir da descrição fria e insensível de Gacy, provando a figura abominável que ele era.

2. Making a Murderer

Quando foi lançado, em 2015, Making a Murderer se tornou o documentário de true crime mais popular do streaming. A série conta a história de Steven Avery, que cumpriu 18 anos de detenção por uma condenação equivocada de estupro e tentativa de assassinato, apesar de ter um álibi, para ser condenado pelo assassinato de Teresa Halbach. O que torna essa série tão perturbadora de assistir é ver a repercussão das condenações de Avery e como isso afetou sua família.

making a murderer

A história causou tanto impacto no público que uma petição chegou a ser enviada à Casa Branca em 2015, com mais de 500 mil assinaturas, implorando para que Avery fosse perdoado. O documentário é considerado altamente controverso até hoje. Apesar da longa sentença cumprida por um crime que ele nunca cometeu, Avery acabou indo parar novamente na prisão — o que levou muitas pessoas a se questionarem se essa teria sido outra falsa acusação contra ele. 

3. Conversando com um Serial Killer: O Canibal de Milwaukee

Mais um velho conhecido dos DarkSiders — principalmente para quem já leu Meu Amigo Dahmer e Meu Filho Dahmer —, o caso do infame Canibal de Milwaukee voltou a ser o centro das atenções com a série Dahmer: Um Canibal Americano, estrelada por Evan Peters. Aproveitando o sucesso, a Netflix soltou o documentário Conversando com um Serial Killer: O Canibal de Milwaukee. Por mais excepcional que tenha sido a atuação de Peters na série de Ryan Murphy, nada se compara a ouvir o próprio assassino falando sobre os crimes horríveis cometidos por ele.

Jeffrey Dahmer

As gravações que aparecem no documentário foram feitas logo após a prisão de Jeffrey Dahmer e compreendem algumas filmagens bem perturbadoras. Lembrando que o serial killer matou e cometeu canibalismo com 17 homens e garotos durante um período de treze anos.

4. Morador Indesejado

Quem aqui nunca dividiu o teto com alguém sem noção? Talvez seja isso o que torna Morador Indesejado tão assustador: pode acontecer com qualquer um. Assassinato, mentiras e golpistas como Jamison Bachman são o tema dessa minissérie. Os sobreviventes de seus crimes falam sobre suas experiências e o quão assustador era morar com alguém quando a justiça falha em despejar pessoas assim terríveis.

morador indesejado

Esse também é um daqueles documentários que nos pega desprevenidos. No começo as coisas não parecem tão ruins, mas a coisa vai escalando de uma maneira que beira o inacreditável. Os primeiros três episódios narram diferentes histórias de terror dos colegas de quarto, mas é o final, sobre Jamison Bachman, que tem o maior impacto, com os dois últimos episódios focando nele e em seus crimes, que terminam em tragédia.

5. Don’t F**k with Cats: Uma Caçada Online

O Facebook é conhecido por ser uma rede social, mas também acabou servindo de plataforma para que seus usuários desvendassem um assassinato. É isso o que aprendemos em Don’t F**k with Cats: Uma Caçada Online. O que começa como um vídeo terrível de maus-tratos a uma gatinha inofensiva, acaba se tornando algo ainda mais sinistro — se você ama animais, principalmente gatos, a série já começa em uma nota bem terrível mesmo. As pessoas ficam revoltadas com o vídeo (com razão) e começam sua caçada on-line para descobrir quem é o autor daquela crueldade. Elas só não sabiam que também estavam no rastro de um homicida.

don't f**k with cats

A série deixa as audiências incrédulas com o que acabaram de assistir, principalmente levando em consideração a mensagem final de Don’t F**k with Cats, de que pessoas acreditam que podem se tornar famosas por cometer assassinatos. De certa maneira, o documentário carrega uma crítica e uma autorreflexão sobre quem quer se tornar famoso cometendo crimes e o próprio fascínio pelo true crime: ao se tornar uma das séries de crime mais assistidas da Netflix, Don’t F**k with Cats meio que deu a infâmia que o criminoso tanto queria no fim das contas.

6. The Keepers

Considerado pela crítica um dos melhores documentários true crime da Netflix, The Keepers conta a trágica história do caso não solucionado do assassinato da irmã Cathy Cesnik. Não coincidentemente, a freira estava trazendo à tona denúncias de abuso sexual de dois padres em uma escola de meninas. No fim do documentário é possível ter uma boa ideia de quem poderia estar por trás da morte dela, mas ainda assim, a maneira como o caso se desenrola é bem perturbadora.

the keepers

Infelizmente, casos de abuso sexual por pessoas em posições de poder, principalmente num contexto religioso, não são novidade. Apesar de necessário, é difícil ouvir os relatos das vítimas, e a maneira com que a Igreja supostamente lidou com tais predadores beira o abominável.

7. A Garota na Foto

Depois que uma mulher é encontrada morta na beira da estrada, vítima de um atropelamento, os investigadores descobrem que ela não é a pessoa que dizia que era. O marido dela é muito mais velho e nem mesmo o nome dela é verdadeiro. Adaptado de livros sobre o mesmo caso, o documentário é absolutamente assustador.

a garota na foto

A Garota na Foto traz à tona os piores pesadelos de muita gente. Levou vinte anos para que Suzanne Sevakis tivesse sua identidade revelada, um tempo enorme para quem não conseguia respostas. O documentário acompanha a busca na central de crianças desaparecidas nos Estados Unidos e o FBI para revelar um caso perturbador de sequestro infantil nos anos 1970.

8. Sequestrada à Luz do Dia

Mais um caso perturbador envolvendo sequestro infantil. Sequestrada à Luz do Dia conta como a família Broberg foi destruída pelo seu vizinho, que era obcecado pela filha de 12 anos deles, Jan. É o pior pesadelo de todo pai e toda mãe virando realidade.

sequestrada à luz do dia

O documentário dá conta de todas as reviravoltas terríveis do caso, e o quanto a justiça é mal preparada para amparar jovens vítimas de crimes sexuais. A série foi aclamada pelo público e pela crítica.

LEIA TAMBÉM: 20 LIVROS, FILMES, DOCUMENTÁRIOS E PODCASTS SOBRE TRUE CRIME

9. O Golpista do Tinder

Os riscos dos namoros on-line são trazidos à tona em O Golpista do Tinder. O documentário aborda o caso de Simon Leviev, um homem que alegava ter uma vida de milionário no Tinder e, dessa maneira, roubou mais de 10 milhões de dólares de mulheres em todo o mundo. 

o golpista do tinder

De maneira semelhante ao caso de Casei com um Psicopata, Leviev destruiu várias vidas. Ainda assim, graças às brechas na justiça ele ainda precisa ser responsabilizado por seus crimes. O golpista até passou um tempo preso por falsificação, mas nunca pagou por ter se apropriado do dinheiro de tantas pessoas. Em 2022 ele ainda estava tentando se valer da popularidade do documentário para ganhar dinheiro vendendo sua história para um filme ou programa de TV.

10. Strong Island

O cineasta Yance Ford deu vida a um dos documentários mais desoladores e apavorantes da Netflix com Strong Island. Nele, acompanhamos o próprio cineasta em busca de respostas sobre o assassinato de seu irmão, William Ford Jr., em 1992. Na época com 24 anos, William levou um tiro de um funcionário de uma loja após uma discussão. O assassino foi absolvido por um júri completamente branco.

strong island

O que torna Strong Island tão assustador é o fato de William Ford Jr. ser apenas mais um entre tantos exemplos de como o judiciário falha em defender os direitos da comunidade negra — inclusive o direito à vida e à justiça. A história de Ford ganhou grande repercussão, ganhando até uma indicação ao Oscar® de Melhor Documentário. Um retrato desolador de como todos não somos iguais aos olhos da justiça.

11. Rezar e Obedecer

Documentários sobre cultos costumam figurar entre os mais assustadores porque revelam os horrores dos quais as pessoas mais “comuns” são capazes — e quem já leu Cultos: A Linguagem Secreta do Fanatismo sabe muito bem como eles agem de maneira sorrateira. Uma das perguntas que mais fazemos diante de relatos de seitas é: será que eu cairia nessa? Warren Jeffs se viu como um líder da Igreja Fundamentalista de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, uma ramificação extremista dos mórmons.

rezar e obedecer

Na prática, Jeffs manipulou mulheres que confiavam nele para se sujeitarem (e às suas filhas também) a casamentos abusivos e com menores de idade. Rezar e Obedecer desenterra suas mentiras e o trauma que ele deixou pelo caminho. O documentário traz entrevistas com sobreviventes do culto. Um dos aspectos mais assustadores aqui é que, embora Jeffs esteja cumprindo prisão perpétua, ele continua exercendo controle sobre a igreja.

12. Cenas de um Homicídio: A Família Vizinha

O caso explodiu na mídia antes mesmo do documentário ter sido feito. Cenas de um Homicídio: A Família Vizinha foca em Chris Watts, conhecido pela maioria dos norte-americanos por ter matado sua família, incluindo suas duas filhas e a esposa grávida. Mas o que torna essa história realmente perturbadora é ver o quão manipulador Watts realmente era e como ele planejou o crime com meses de antecedência.

cenas de um homicídio

Outro ponto que chama a atenção no documentário é que não há encenações ou narrações, tudo o que está ali são as filmagens reais do caso, o que torna tudo ainda mais aterrorizante. 

13. Jeffrey Epstein: Poder e Perversão

Jeffrey Epstein se tornou uma das pessoas mais detestadas graças ao documentário que revela a operação perversa que ele mantinha. O magnata mantinha uma das maiores e mais bem-sucedidas redes de tráfico sexual da atualidade, e a sua prisão colocou sob os holofotes muitos homens poderosos que poderiam ter participado do esquema.

jeffrey epstein

Jeffrey Epstein: Poder e Perversão é tão angustiante porque mostra como o dinheiro realmente fala mais alto quando permite que milionários cometam qualquer tipo de depravação sem precisar lidar com as consequências de seus atos. Outro acerto do documentário é mostrar do ponto de vista das sobreviventes como Epstein usava o seu poder para cometer seus crimes, sem romantizar as maldades que esse homem e seus associados cometeram.

14. Pai Nosso?

Diante dessa lista é difícil escolher qual história é a mais chocante, mas Pai Nosso? certamente está entre elas. O documentário foca no médico Donald Cline, que tinha uma clínica de fertilização e usava seu próprio material genético para engravidar dezenas de pacientes que não faziam ideia disso — resultando num total de 94 filhos (até onde sabemos).

pai nosso

Narrado por muitos dos próprios filhos que descobriram suas origens genéticas graças a testes de DNA, Pai Nosso? explora os piores pesadelos de mães e pais que enfrentam problemas de fertilidade. Afinal, médicos deveriam ser profissionais merecedores da nossa confiança, o que não é o caso de Donald Cline. Uma curiosidade: o documentário foi produzido por Jason Blum e pela Blumhouse Productions.

15. Conversando com um Serial Killer: Ted Bundy

O infame serial killer já é um velho conhecido dos investigadores da marca Crime® Scene, principalmente para quem já leu Ted Bundy: Um Estranho ao Meu Lado, de Ann Rule. Mas ouvir suas entrevistas reais deixam o caso ainda mais perturbador. 

ted bundy

Conversando com um Serial Killer: Ted Bundy não reproduz apenas as entrevistas do serial killer, mas também narra com detalhes desconcertantes a vida do assassino, incluindo suas primeiras prisões, crimes e morte. Há ainda imagens de arquivo e entrevistas com pessoas envolvidas com o caso, desde testemunhas até vítimas sobreviventes, policiais e jornalistas que cobriram o caso na época.

16. Night Stalker: Tortura e Terror

Richard Ramirez foi um dos serial killers que mais aterrorizou a Califórnia na década de 1980. Ele perseguia, torturava e assassinava suas vítimas das maneiras mais brutais e o documentário Night Stalker: Tortura e Terror nos apresenta à investigação que culminou com sua prisão, dando atenção especial às vítimas, mas sem ignorar as atrocidades cometidas pelo assassino — o que torna o documentário particularmente difícil de assistir.

night stalker

Essa é uma daquelas produções que deixa o público enojado e chocado diante da brutalidade dos crimes do infame Perseguidor Noturno. O documentário começa com os assassinatos cometidos logo após as Olimpíadas de 1984 em Los Angeles e vai até a prisão do criminoso e os detetives contando como o caso afetou suas vidas.

17. Mistérios sem Solução

Uma das coisas mais reconfortantes (se é que isso é possível) em assistir documentários de true crime é aquela sensação de segurança ao ver um caso resolvido e o criminoso atrás das grades. Isso é exatamente o oposto do que acontece em Mistérios sem Solução, como o próprio nome da série sugere.

mistérios sem solução

O reboot do programa dos anos 1980 e 1990 ganha contornos ainda mais sinistros com casos não resolvidos de assassinatos e desaparecimentos, alimentando o medo que muitos de nós temos: de alguém querido sumir sem qualquer rastro ou explicação. 

18. Arquivos de um Serial Killer

Dennis Nilsen é um infame serial killer escocês cujas gravações podem ser ouvidas em Arquivos de um Serial Killer. O documentário mergulha fundo na mente perigosa do necrófilo que cometeu pelo menos doze assassinatos e foi pego depois que uma queixa hidráulica revelou que ele estava se livrando de restos mortais pela descarga do vaso sanitário. Sim, você leu certo.

arquivos de um serial killer

Os crimes de Nilsen já são bem difíceis de digerir, mas ganham contornos ainda mais asquerosos ao ouvi-los em detalhes pelo próprio serial killer. Entre seus rituais post-mortem macabros e “justificativas” para seus crimes, Arquivos de um Serial Killer é, no mínimo, difícil de assistir. Mesmo com apenas 84 minutos de duração, esse é um daqueles documentários que você gostaria de poder desver.

19. Quem Matou María Marta?

Um dos casos mais controversos da Argentina deu origem ao apavorante Quem Matou María Marta? A série acompanha o caso do homicídio da influente socióloga María Marta García Belsunce, encontrada misteriosamente morta em sua casa. Narrado predominantemente pelos jornalistas que cobriram o caso, o documentário é assustador porque no fim das contas continuamos sem qualquer ideia do que aconteceu com ela e quem seria o responsável.

quem matou maria marta

Ao longo dos anos muitas pessoas foram acusadas, incluindo o cartel de Juarez, seu marido, seu irmão e até um vizinho. Mais de duas décadas se passaram e o caso permanece longe de uma solução, passando aquela enervante sensação de que coisas horríveis acontecem e passam impunes. 

20. O Estripador

Vários serial killers receberam a alcunha de “estripador” ao longo dos anos (Jack, isso também é pra você), mas o documentário O Estripador acompanha o caso específico do Estripador de Yorkshire. Entre 1975 e 1980, Peter Sutcliffe aterrorizou West Yorkshire e Manchester, sendo responsável pelos assassinatos brutais de treze mulheres.

o estripador

O que torna esse documentário assustador é o fato de as pistas do caso serem tão escassas e que, caso o criminoso não tivesse sido pego com as placas do carro falsas, ele provavelmente continuaria a matança por anos.

LEIA TAMBÉM: 10 LIVROS DE TRUE CRIME PARA DARKSIDERS INVESTIGADORES

Sobre DarkSide

Avatar photoEles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

Website

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

Casei com um Psicopata + Brinde Exclusivo
R$ 84,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
  • Ela Não Pode Confiar

    Wicked
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
FilmesNovidades

Tudo que sabemos sobre MaXXXine

E quem diria que um terror indie sem distribuição chegaria ao terceiro filme com...

Por DarkSide
FilmesNovidades

Jogos Mortais XI tem novidades de roteiro e lançamento adiado

Marcus Dunstan, roteirista de Jogos Mortais XI, finalmente atualizou os fãs sobre o...

Por DarkSide
FilmesFirestar Videolocadora

Pin: Um Trauma feito de loucura e plástico

Alguns filmes sempre foram raros no Brasil, outros acabaram sendo subestimados e...

Por Cesar Bravo
CuriosidadesDarkloveEntrevista

Rachel Rabbit White pelas palavras de Nico Walker (e dela própria)

O que os livros Carrossel dos Desejos e Cherry: Inocência Perdida têm em comum? Numa...

Por DarkSide
GamesMacabraNovidades

Conheça o jogo de tabuleiro de Condado Maldito

Se você é fã da série de graphic novels Condado Maldito e gosta de jogos de...

Por DarkSide