Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ


FilmesFirestar Videolocadora

Prince of Darkness: John Carpenter, Alice Cooper e o Anticristo subatômico

Um experimento provocativo do mestre do terror

05/04/2024

Quando falamos sobre John Carpenter, filmes como The Thing, They Live e Christine imediatamente saltam à mente, mas existe mais sob a superfície desse iceberg criativo do que pode supor nossa vã filosofia. O filme de hoje é um desses experimentos provocativos e questionadores do big boss do terror, o diretor supremo, John Carpenter. 

john carpenter alice cooper

Batizado por aqui como O Príncipe das Sombras, o filme de hoje veio para a Terra em 1987, em um tempo mágico e nostálgico onde tudo era possível no gênero horror. Como nós, associados da Firestar, jamais superamos essa fase — nós sequer tentamos —, vamos trazer Prince Of Darknees de volta na coluna de hoje.

LEIA TAMBÉM: WHITE OF THE EYE: SEGREDOS GRANDES DEMAIS PARA SEREM REVELADOS

Começamos o filme com a imagem da lua e com seu brilho entrando pela janela do quarto de um religioso, o homem é bastante velho. Ele sustenta um caixinha em formato de baú sobre seu tórax enquanto está acamado. Quando tornamos a vê-lo, o religioso está morto e sua relíquia termina nas mãos de um padre, (interpretado pelo sempre inesquecível Donald Pleasence). Também acompanhamos nesses mesmos minutos a chegada do professor de física Howard Birack (interpretado pelo também eterno Victor Wong) ao campus onde parte da trama se desenvolve. Através de Birack, percebemos que algo incomum afeta a normalidade do mundo e das espécies animais terrenas, em particular, as formigas.

prince of darkness

Vamos fazer uma breve pausa apenas para dizer que a trilha sonora, como todas as outras que ficaram ao encargo de John Carpenter, é um espetáculo imersivo à parte, então tentem garantir um bom sistema de som para apreciar esse filme em sua totalidade de paranoia e tensão.

Algo que chama bastante atenção nesse início de filme é a maneira pela qual Carpenter decidiu explicar muito gastando poucas palavras, otimizando o tempo enquanto a ficha técnica principal segue sendo apresentada na tela. Geralmente, o entra e sai dos nomes nos impele a acelerarmos essas partes, mas Carpenter tornou esse início vívido, e uma parte fundamental da produção.

prince of darkness

Nesse mesmo começo (ainda estamos com 10 minutos de filme) o padre que herdou a relíquia do outro religioso pede ajuda ao professor Birack, e notamos essa estranha sinergia entre religião e ciência, que será o fio condutor para Prince Of Darkness.

LEIA TAMBÉM: BAD DREAMS: QUANDO CAI A NOITE, UM NOVO DIA COMEÇA

O outro fio condutor — enovelado a esse — é do da seita religiosa A Irmandade do Sono, que mantém um segredo oculto há centenas de anos em uma antiga igreja esquecida na cidade. Agora, com posse de uma chave herdada, o Padre apresenta o grande risco que toda humanidade está correndo para o professor Birack, a fim de conseguir sua ajuda. O que entendemos é que existe uma força, alguma coisa sobrenatural que está mudando a energia da Terra, do Sol, e o comportamento de todas as coisas, uma força de mudança impositiva e poderosa que reside em tudo e em todos, em nível subatômico.

prince of darkness

No ato seguinte do filme, impressionado com o segredo milenar que observou na Igreja, Bicack decide ajudar o Padre (nesse filme o personagem não recebe um nome, ele é apenas “O Padre”), e convoca um time de físicos e biólogos, entre veteranos e universitários, para uma força-tarefa, uma missão na catedral.

Para nosso deleite, Alice Cooper interpreta um dos moradores de rua que acabam afetados pelo obscuro segredo católico e passam a cercar a catedral. Se vocês conhecem Alice o suficiente, vão sentir que sua entrada é bem mais que mera figuração: Alice amplifica a coisa toda — se é que vocês me entendem. Assim como os moradores de rua, insetos, larvas, formigas, besouros e outros seres também agem da mesma forma, atraídos pela energia que a antiga igreja preserva em seu subsolo.

prince of darkness

Agora a equipe multidisciplinar está instalada na catedral, sem data para sair, armada com aparelhos de análise última geração, computadores, os melhores estudiosos, químicos, físicos e teólogos, e alguma energia sexual reprimida querendo eclodir entre os participantes (anos oitenta, vocês conhecem a regra). Ah sim, e se algum deles tentar sair, morre nas mãos dos moradores de rua hipnotizados pelo mal.

prince of darkness

Os esforços do grupo se concentram principalmente em traduzir um antigo manuscrito corrompido por diferentes reescritas e tentar compreender uma estrutura prebiótica com milhões de anos que agora parece estar evoluindo, se reorganizado para o status de vida.

prince of darkness

As críticas sociais de Carpenter são profundas em todos os seus trabalhos e em Prince Of Darkness ele parece concentrar seus esforços em cima do cristianismo católico e da fragilidade dos homens como espécie terrena, compondo um inferno na Terra que até então não tinha sido imaginado com tamanha potência. Ao colocar em confronto, e ao mesmo tempo em situação de aliados, a religião e a ciência, Carpenter quebra um paradigma e chacoalha uma caixa de marimbondos que poucos ousaram tocar. Hoje pode parecer trivial colocar a fé do outro em xeque, mas em 1980 a situação era bastante diferente, e era preciso ter muita coragem para abordar temas como religião, ateísmo e mau-caratismo político — coragem essa que nunca faltou a John Carpenter.

No filme, o mal começa a se espalhar em todas as direções, pessoas são possuídas, assassinatos começar a florescer, o terreno fértil e humano para a maldade se torna um jardim florido. Carpenter também inova colocando a água como um agente transmissor desse poder, usando a biologia para a transmissão do etéreo. Sendo mestre em inovar, o diretor nem sempre foi compreendido pela época do mundo que frequentava, dessa forma muitos dos seus filmes só alcançaram a compreensão e a maturidade criativa da população nos anos modernos.

prince of darkness

Nossa sugestão é que você descubra ou revisite esse filme, dessa vez dedicando atenção aos detalhes mencionados nessa matéria, e considerando o que a física e a biologia moderna, mesmo a física quântica, dizem nos dias de hoje. Será uma redescoberta de um dos filmes mais transgressores da época. A fotografia do filme é incrível, os efeitos são muito bons (alguns repugnantes de tão bons), os atores e atrizes são rostos conhecidos de todo devoto do horror — e você ainda confere Alice Cooper em um filme do John Carpenter, e com a trilha sonora do John Carpenter! Some também psicocinese, psicografia, possessões, sonhos premonitórios, tensão paranoica e integração espiritual com diferentes tipos de tecnologia.

prince of darkness

Com tudo isso em mente, não podemos nos empolgar mais e correr o risco de arruinarmos sua visita com spoiles, o que significa que é hora de parar por aqui. Prontos para redefinir suas percepções da fé e apertar o play?

Vamos deixar o trailer aqui, e o filme vocês encontram na Amazon Prime.

LEIA TAMBÉM: PATRICK: A PARTE OBSCURA ENTRE A CONSCIÊNCIA E A INCONSCIÊNCIA

Sobre Cesar Bravo

amplificador cesar bravoCesar Bravo é escritor, criador de conteúdo e editor. Pela DarkSide® Books, publicou Ultra Carnem, VHS: Verdadeiras Histórias de Sangue, DVD: Devoção Verdadeira a D., 1618 e Amplificador.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

1618 + Brinde Exclusivo
R$ 79,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
Amplificador + Brinde Exclusivo
R$ 69,850
5% de Descontono boleto
COMPRAR
Ultra Carnem
R$ 69,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
  • Ela Não Pode Confiar

    Wicked
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Crime SceneCuriosidadesProfissionais da Morte

O que é teoria e o que é fato sobre a morte da princesa Diana

Tragédias que ganham os noticiários mundiais costumam vir carregadas de teorias...

Por DarkSide
Crime ScenePerfilProfissionais da Morte

Você sabe o que faz uma limpadora de traumas? Conheça Sandra Pankhurst

Você sabe o que faz um limpador de traumas? Não, não estamos falando de nenhum tipo...

Por DarkSide
Crime SceneEntrevista

Predador Americano: autora levou seis anos e gastou 30 mil dólares para investigar Israel Keyes

Como jornalista e fã do ofício, adoro ler livros escritos pelos meus colegas. ...

Por Liv Brandão
CuriosidadesDarklove

Lendas Japonesas: Quem são kitsune e tanuki?

O folclore japonês é povoado por criaturas mágicas que há muito nos fascinam por...

Por DarkSide
FilmesNovidades

The Substance: O elogiado filme que mistura O Médico e o Monstro e Showgirls

“Visionário feminista sobre terror corporal”, “filme cruel e...

Por DarkSide