Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ

Fábulas DarkLançamento

Como O Jardim Secreto influenciou a cultura pop

Considerado um dos melhores livros infantis do século XX, "O Jardim Secreto" possivelmente influenciou outras obras como Harry Potter e Matilda.

Considerado um dos melhores livros infantis do século XX, O Jardim Secreto, de Frances Hodgson Burnett, foi bem recebido pelo público – tanto infantil como adulto – já em sua publicação. Foi uma das primeiras obras voltadas a crianças a ser lançada em uma revista de público adulto. De novembro de 1910 a agosto de 1911 a história foi dividida em dez partes para publicação na The American Magazine. No mesmo ano foi publicada em formato de livro.

LEIA TAMBÉM: DICA DA CAVEIRINHA: COMO CRIAR PEQUENOS LEITORES

À época, foi menos celebrado do que outros trabalhos da escritora. Porém, após a morte de Burnett em 1924, O Jardim Secreto passou a ser incluído nos planos pedagógicos infantis e também ganhou notoriedade graças às suas adaptações para o cinema e o teatro. A versão do filme de 1993 se tornou um clássico da Sessão da Tarde no Brasil.

Ambientado na virada para o século XX, o romance conta a história da pequena Mary Lennox, de apenas 10 anos de idade, que sempre foi negligenciada pelos pais, mas que era tratada como princesa pelos criados. Quando fica órfã, ela é enviada para viver com o tio em uma área pantanosa de Yorkshire.

Igualmente solitária e desprezando sua nova moradia, Mary fica sabendo de um jardim proibido, trancado pelo tio após sua esposa ter morrido em um acidente naquele local. Ela também descobre que tem um primo na casa, Colin, que fica acamado em seu quarto por causa de um problema na coluna. O jardim talvez seja o segredo para recuperar a saúde do garoto.

Principais temas de O Jardim Secreto

Embora não seja um pioneiro neste assunto, O Jardim Secreto coloca como protagonista uma criança órfã e solitária, que depende de uma certa dose de fantasia para construir um mundo empolgante ao seu redor. Lida com a desconexão entre adultos e a fase da infância e também com a amizade juvenil que pode surgir a partir disso.

Mais de meio século antes disso, Charles Dickens trouxe outro órfão querido da literatura infantil: Oliver Twist. Pouco antes da obra de Frances Hodgson Burnett ganhar as livrarias, foi a vez de Anne de Green Gables, de L. M. Montgomery, cativar o público infantojuvenil.

Além da ausência dos pais e da necessidade de se adaptar a um novo local e a uma nova família, O Jardim Secreto se utiliza de um local de quase-destruição, que se tornou proibido, como uma verdadeira fonte de vida, tanto para Mary como para Colin.

O livro ainda aborda a ideia de que tudo o que é negligenciado definha e morre. Porém, quando recebe atenção, cuidado e incentivo, é capaz de renascer. A amizade e o jardim são fatores transformadores na jornada de vários personagens da obra.

LEIA TAMBÉM: E SE OS DESENHOS DAS CRIANÇAS VIRASSEM REALIDADE?

5 Obras influenciadas e semelhantes a O Jardim Secreto

1. Harry Potter

Assim como Mary, Harry é um garoto órfão mais ou menos com a mesma idade quando a história começa (ela tem 10 e ele 11 anos). Tal qual Colin, ele vivia escondido, morando no armário de vassouras debaixo da escada da casa dos Dursley – sim, Harry também ficou sob os cuidados dos tios.

Harry Potter
Créditos: © 2001 – Warner Bros.

Uma inspiração que J.K. Rowling possivelmente obteve da obra de Frances Hodgson Burnett envolve a representação dos quadros nas escadarias e corredores de Hogwarts: com as pessoas das pinturas interagindo com os alunos, da mesma forma que Mary se sentia observada pelas figuras nos quadros da casa de seu tio.

2. Downton Abbey

A trama pode não ter muita relação, mas a série Downtown Abbey respira O Jardim Secreto em diversos aspectos. A história também é ambientada em Yorkshire, apenas seis anos após a história de Burnett. 

Downton Abbey
Créditos: Nick Briggs

Um dos paralelos mais fascinantes entre as duas obras é a dinâmica de fofocas entre os proprietários e os empregados da casa. As conspirações e formas como as vidas destas pessoas estão entrelaçadas são o principal atrativo de Downton Abbey e também é um tema central de O Jardim Secreto, só que de uma forma menos óbvia.

3. Matilda

Mesmo quando ainda não era órfã, Mary tinha uma relação distante com os pais. Isso também acontece com Matilda Wormwood, que tinha costumes muito diferentes do pai e da mãe. Enviada a um colégio com uma boa professora, mas uma diretora cruel, a garota se cansa da constante crueldade e descobre poderes telecinéticos que podem lhe ajudar a se fazer ouvir pelos adultos, ou pelo menos praticar alguns truques com eles.

Matilda
Créditos: © TriStar Pictures 1996

4. A Princesinha

Também escrito por Frances Hodgson Burnett, o livro conquistou grandes audiências, principalmente após sua adaptação para o cinema pelo diretor Alfonso Cuarón. A temática de uma menina inglesa que mora na Índia com a família é repetida aqui. Em A Princesinha, no entanto, a menina Sara é enviada de volta à Inglaterra por causa de sua saúde e é matriculada em um colégio interno.

Lá, ela entra em conflito com a diretora, que tenta sufocar a criatividade da menina e seu amor próprio. Sara acredita que “toda menina é uma princesa” e é testada ao limite em sua jornada.

A Princesinha
Créditos: © 1995-Warner Bros.

5. James e o Pêssego Gigante

No livro de Roald Dahl (que também escreveu Matilda), James é um garoto que vive feliz no litoral inglês, até que perde os seus pais tragicamente em um ataque de rinocerontes. Órfão, ele é enviado para viver com suas detestáveis tias. Após corajosamente salvar uma aranha, ele se torna amigo de insetos que vivem dentro de um pêssego gigante e o levam em uma viagem fantástica.

O livro foi adaptado para o cinema em uma combinação de live action e animação stop-motion, com direção de Henry Selick e produção de Tim Burton, a mesma dupla responsável por O Estranho Mundo de Jack.

James e o pêssego gigante
Créditos: © 1996 – Walt Disney Studios

LEIA TAMBÉM: COMO ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS INFLUENCIOU A CULTURA POP

Sobre DarkSide

Eles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
FilmesHalloweenLançamento

Enfim Halloween!

Em um passado não tão distante, quando ouvimos falar em Halloween, duas coisas...

Por Cesar Bravo
Medo Clássico

Júlia Lopes de Almeida, uma gótica entre nós

Em 1897, 40 intelectuais brasileiros se juntam para fundar a Academia Brasileira de...

Por DarkSide
Crime SceneFilmes

Caso Richthofen: Livro de Ilana Casoy deu origem a dois filmes com pontos de vista diferentes

Em 2002 Suzane von Richthofen assassinou os pais com ajuda do namorado Daniel Cravinhos...

Por DarkSide
DarkloveMagicae

Celebre o início da primavera

Entender o ciclo natural do ano é uma das bases do conhecimento de toda Bruxa Natural...

Por DarkSide
LançamentoMacabra

Lançamento: Grimório Oculto, de John Michael Greer

Como revelar o que não podemos explicar? Acreditar é preciso. Essa é parte da...

Por Macabra