Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ

DarklovePerfil

Conheça Becky Chambers, autora da saga Wayfarers

Escritora traz sensibilidade e inclusão para suas obras de ficção científica.

A ciência e a arte se misturam na vida e nas obras de Becky Chambers. Filha de uma especialista em astrobiologia e de um engenheiro espacial, temas referentes ao espaço sempre fizeram parte do seu dia a dia. Aliás, sempre que necessário ela tira dúvidas com a mãe para a elaboração de suas personagens extraterrestres, presentes nos livros da série Wayfarers: A longa viagem a um pequeno planeta hostil, A vida compartilhada em uma admirável órbita fechada e o recém-lançado Os registros estelares de uma notável odisseia espacial.

LEIA TAMBÉM: OS REGISTROS ESTELARES DE UMA NOTÁVEL ODISSEIA ESPACIAL

A proximidade com temas espaciais gerou ainda mais fascínio para esta escritora nascida na Califórnia em 1985. Ela é uma geek declarada e fã de Star Trek: Next Generation desde os três anos de idade. Até hoje seus passatempos preferidos envolvem jogos de videogame e RPG de papel e caneta.

Além do background dos pais sobre ciência espacial e do interesse por obras de ficção científica, Becky Chambers tem bagagem no mundo das artes. Ela se mudou para a cidade de São Francisco para estudar teatro lá e ao longo de sua vida também morou na Islândia e na Escócia, antes de retornar à Califórnia, onde atualmente vive com sua esposa.

Entre suas principais influências, a autora destaca Star Trek, Star Wars e Farscape. Já no campo da literatura, ela se inspira em Ursula K. Le Guin, que a fez se apaixonar pelos títulos de ficção científica na livraria, e também Carl Sagan, que a ensinou sobre a poesia do universo.

Em sua carreira, esta jovem autora já trabalhou como gerente de teatro e como escritora freelancer antes de publicar seu primeiro livro: A longa viagem a um pequeno planeta hostil. A publicação foi possível graças a um financiamento coletivo e deu origem a sua série Wayfarers.

Tanto esforço foi recompensado: em 2019 Wayfarers recebeu o Hugo Award de Melhor Série. A premiação é concedida pela World Science Fiction Society (WSFS) para os melhores trabalhos de fantasia ou ficção científica. O nome “Hugo Award” é uma homenagem a Hugo Gernsback, que fundou a Amazing Stories, primeira revista de ficção científica.

Além deste reconhecimento, a autora foi premiada em 2017 com o Prix Julia Verlanger por A vida compartilhada em uma admirável órbita fechada. Ao longo de sua carreira ela foi indicada outras vezes ao Hugo Awards e também ao Arthur C. Clarke Awards.

A humanidade no espaço e o processo criativo de Becky Chambers

Apesar de suas histórias se passarem no espaço, repletas de seres extraterrestres, esqueça as aventuras intergaláticas que você conheceu com Star Trek ou Star Wars. Em vez de grandes batalhas entre espaçonaves, Becky Chambers está muito mais interessada em utilizar a trama para aprofundar e desenvolver suas personagens.

Mesmo com criaturas das mais variadas espécies, a autora trabalha com naturalidade temas absolutamente humanos, como amizade, racismo, poliamor, força feminina, novos conceitos de família, ética no uso da tecnologia e a aceitação do próprio corpo em suas histórias. 

LEIA TAMBÉM: 6 OBRAS QUE ABORDAM A DIVERSIDADE DE FORMA NATURAL

Em entrevista ao site Nebulla.co, Becky Chambers disse que escolheu trabalhar suas histórias desta forma para gerar mais identificação e empatia com o público. “Eu com certeza queria que o leitor pudesse facilmente se inserir neste universo. Já que a maioria das pessoas não precisa lidar com planetas explodindo ou guerras intergaláticas, eu dei a minha tripulação problemas com que se identificar”. 

Em vez de pensarem em guerras, as personagens da saga Wayfarers se ocupam com coisas mais próximas ao nosso cotidiano, como família, trabalho e o que comer no jantar. “Se você coloca o foco nas coisas do dia a dia, até algo que parece fantástico, como a vida no espaço, fica acessível”.

Suas personagens podem até ter dilemas bem humanos, mas suas características físicas são definitivamente de outro mundo. A obra de Chambers chama a atenção pela criatividade e riqueza de detalhes de seus heróis intergaláticos. Na mesma entrevista, a autora explicou que esta mistura entre humanidade e diversidade fisiológica vem de seus interesses pessoais por biologia e antropologia. “Nosso planeta tem uma riqueza incrível de diversidade, tanto em outras espécies como na nossa. Dizer que um futuro galáctico teria apenas uma cultura dominante, só um tipo de família, aliens que se parecem e se comportam exatamente como nós não é só desonesto, é chato”.

Para quem tem curiosidade sobre a rotina de trabalho de uma escritora tão criativa, Becky compartilhou um pouco de seu método para escrever suas obras. Ela prefere escrever fora de casa, em um escritório que divide com um amigo cineasta, pois se considera mais concentrada e produtiva desta forma.

O horário preferido de Becky para escrever é o período da manhã, preferencialmente sem a influência de fatores externos: “Eu trabalho melhor pela manhã, antes que a minha cabeça fique cheia de outras coisas. Eu não olho e-mail, nem a internet, nem nada até que eu tenha terminado o meu trabalho do dia”.

Quanto à produção de suas obras, ela dificilmente escreve em ordem cronológica. Seu modo de produzir envolve uma lista de cenas que precisam ser escritas e escolhe aquela que parece mais adequada ao seu dia, sem seguir uma lógica muito rígida. “Em algumas semanas eu posso escrever só sobre uma personagem, em outras eu vou pulando por todos eles”.

Quando ela sente que não está mais rendendo como gostaria naquele dia, ela faz outras tarefas não relacionadas aos livros, mas que ainda dizem respeito ao seu trabalho, como checar e-mails e responder entrevistas. “Frequentemente tiro uma soneca. Sonecas são as melhores amigas de um escritor”.

LEIA TAMBÉM: 5 TESOUROS GEEK QUE TODO LEITOR PRECISA CONHECER

1 Comentário

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

A Longa Viagem a Um Pequeno Planeta Hostil
R$ 54,90
5% de Descontono boleto
COMPRAR
  • Experiência Dark
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
DarksideEntrevista

Tainá Müller: “Entendi que eu teria que criar a minha Verônica”

A primeira obra de ficção policial nacional a ser adaptada para uma série da Netflix...

Por DarkSide
CaveirinhaLançamento

Conheça a nova obra do selo Caveirinha Nós, os ETs

Nós, os ETs nasceu em plena pandemia, quando o planeta Terra parou e fomos...

Por DarkSide
CaveirinhaLançamento

O Balde Vazio de Wesley Rodrigues chega ao selo Caveirinha

“Uma obra repleta de personalidade. É preciso habilidade de observação e muita...

Por DarkSide
CaveirinhaLançamento

Anna e o Balão, por Ferréz e Fernando Vilela

Anna esperava por aquele dia com ansiedade. Guardava as moedas que ganhava da mãe para...

Por DarkSide
CaveirinhaLançamento

Meu Querido Abismo, por Raphael Gancz e Mariana Coan

A imensidão do mar e da nossa mente são dois universos amplamente desconhecidos....

Por DarkSide