Dark

BLOG

O UNIVERSO DARK DE FÃ PARA FÃ


Crime SceneListas

Dossiê serial killers: livros e documentários para maratonar

Pegue a lupa e vá além nas investigações

Os fãs de true crime têm alma de investigadores policiais e se debruçam nos casos analisando cada detalhe. Pensando nisso, a Caveira fez uma lista com 7 livros do selo Crime Scene®, dois documentários e um filme para quem quer ir além em suas investigações. A lista ainda conta com o bônus de um livro da Kerri Maniscalco, confira:

Killer Clown

Na lista de criminosos acima de qualquer suspeita, John Wayne Gacy está no pódio: Empresário de sucesso, voluntário de hospital e palhaço da comunidade… Era impossível suspeitar que ele também fosse um assassino sádico.

Quando um adolescente desapareceu pouco antes do Natal de 1978, Gacy foi detido e uma equipe de investigadores foi enviada até sua casa com um mandado de busca. Enquanto vasculhavam o local procurando por pistas, toparam com indícios cada vez mais comprometedores e sinistros de um dos casos mais macabros dos Estados Unidos — Gacy assassinou mais de 30 adolescentes. O caso virou livro publicado pela Caveira: Killer Clown Profile: Retrato de um Assassino.

Recentemente a Netflix liberou o documentário Conversando com um Serial Killer: As Fitas de John Wayne Gacy. Com direção de Joe Berlinger (que também dirigiu a série sobre Ted Bundy), o documentário conta com 3 episódios que tentam responder uma pergunta crucial: Como uma figura pública como Gacy conseguiu cometer tantos assassinatos sem ser descoberta?

LEIA TAMBÉM: KILLER CLOWN PROFILE: A HISTÓRIA SINISTRA DE JOHN WAYNE GACY

BTK

Um dos casos mais emblemáticos dos Estados Unidos, o BTK aterrorizou os moradores de Wichita por mais de 30 anos. O seu modus operandi envolvia amarrar (bind), torturar (torture) e matar (kill) suas vítimas, o que forma o acrônimo pelo qual ficou conhecido. Nascido Dennis Lynn Rader, ele fez cerca de 10 vítimas entre 1974 e 1991.

Entre 1974 e 2005, o assassino enviou dezenas de cartas para jornais e TV, criando um diálogo entre ele, a mídia e a polícia, o que acabou levando à sua prisão em 25 de fevereiro de 2005. O caso foi detalhado no livro BTK Profile: Máscara da Maldade, escrito por jornalistas que estavam intimamente ligados ao caso.

Os repórteres que cobriram o caso reuniram documentos, evidências e depoimentos da força-tarefa designada para a investigação, colocando todas as peças do horrendo quebra-cabeça em seu devido lugar. Enquanto muitos se concentraram apenas em retratar o mal, o competente time por trás deste livro optou por dedicar a mesma quantidade de tempo às pessoas que o erradicaram. As pessoas que detiveram BTK são policiais de verdade — personagens de carne e osso que baixaram a guarda para que os leitores pudessem seguir com eles em missões de vigilância e confronto, para dentro de seus lares e corações.

LEIA TAMBÉM: BTK: O SERIAL KILLER QUE FOI CAPTURADO POR CONTA DE UM DISQUETE

Em 2021 a Caveira lançou BTK: Meu Pai, livro escrito pela filha de um homem que foi capaz de esconder de todos quem ele era. Kerri Rawson compartilha todos os detalhes de sua chocante descoberta e a verdadeira dor em admitir que ela não era mais a filhinha de Dennis Rader e, sim, a filha do sádico assassino em série BTK.

BTK: Meu Pai, de Kerri Rawson, é o corajoso livro de memórias da mulher que precisa carregar para sempre a alcunha de “a filha do BTK”. Nesta obra, a autora encara com bravura o trauma, a desolação e a tristeza de amar de forma profunda e incondicional um homem brutal, sádico e maligno.

LEIA TAMBÉM: BTK: MEU PAI, DE KERRI RAWSON

Ted Bundy

Ted Bundy também está no pódio dos criminosos acima de qualquer suspeita: o ex-estudante de Psicologia (e de Direito) trabalhou e uma linha de prevenção a suicídios e era descrito como um rapaz simpático, mas isso era apenas uma das facetas desse serial killer que fez pelo menos 36 vítimas.

A investigação que levou ao criminoso foi descrita em Ted Bundy: Um Estranho ao Meu Lado, de Ann Rule. A autora conheceu Bundy enquanto os dois trabalhavam no mesmo centro de prevenção a suicídios e, embora tenha levado anos para aceitar e assimilar o fato de que o homem que havia causado tanto horror era o mesmo com quem havia passado sozinha os turnos da noite no trabalho, Rule entrega um relato completo do caso, explorando a dualidade de Bundy com uma intimidade ímpar.

LEIA TAMBÉM: VÍTIMA DE TED BUNDY CONTA COMO ESCAPOU COM VIDA DE ATAQUE

Bundy também virou série documental e filme nos últimos anos pelas mãos de Joe Berlinger:

1. A série Conversando com um Serial Killer: Ted Bundy conta com mais de 100 horas de entrevistas em áudio que os jornalistas Stephen G. Michaud e Hugh Aynesworth conduziram com Bundy no corredor da morte em 1980 — abrindo espaço para o notório serial killer falar sobre sua vida e sua vontade desenfreada de matar mulheres.

2. O filme Ted Bundy: A Irresistível Face do Mal narra a história de Ted Bundy (interpretado por Zac Efron) a partir da perspectiva de Elizabeth Kloepfer (Lily Collins), namorada do psicopata.

LEIA TAMBÉM: FILME, LIVRO E DOCUMENTÁRIO: UM MERGULHO NA MENTE DE TED BUNDY

Heidnik

Ninguém merece mais a alcunha de lobo em pele de cordeiro do que bispo Gary Michael Heidnik. O militar aposentado fundou a seita Igreja Unida dos Ministros de Deus para arrebanhar fiéis, mas seu plano ia muito além de apenas promover encontros espirituais: ele passou a sequestrar várias mulheres, prendê-las no porão e violentá-las para dar origem a sua tão desejada família.

LEIA TAMBÉM: MITOS SOBRE GARY HEIDNIK E OUTROS 5 LÍDERES DE SEITAS

Esse ato de violência extrema se concretizou com o sequestro de seis mulheres e resultou em torturas, abuso sexual e morte de duas das vítimas. Com uma prosa seca e afiada, Ken Englade traça de forma minuciosa e documental os principais movimentos dos crimes e traz um relato direto do processo e do dia a dia do tribunal durante todo o julgamento no livro Heidnik Profile: Cordeiro Assassino.

A ressonância do horror chegou também à ficção: Gary Heidnik e seus atos hediondos são uma das inspirações para o vilão James “Buffalo Bill” Gumb, em O Silêncio dos Inocentes, de Thomas Harris, em conhecida adaptação cinematográfica com direção de Jonathan Demme e atuações de destaque de Anthony Hopkins e Jodie Foster.

THE SILENCE OF THE LAMBS, Ted Levine, 1991. ©Orion Pictures Corp/courtesy Everett Collection

LEIA TAMBÉM: DE HEIDNIK A BUFFALO BILL: A INFLUÊNCIA DO ASSASSINO EM O SILÊNCIO DOS INOCENTES

Por um lado, Heidnik foi um sacerdote, um pastor cristão, que conduzia suas ovelhas não para os pastos do Senhor, mas para o abatedouro de seu porão diabólico. Por outro, ele é o próprio cordeiro dado em sacrifício a uma sociedade faminta em condenar, mas incapaz de reavaliar seus estranhos valores.

Holmes

Engana-se quem pensa que os serial killers surgiram no século XX. Ainda na segunda metade do século XIX, um homem aterrorizou os Estados Unidos e pode ter sido responsável por centenas de mortes. Seu nome era Herman Webster Mudgett, mai=s ficou conhecido pelo nome de Dr. Henry Howard Holmes.

Em 1893 a Feira Mundial de Chicago celebrou os quatrocentos anos da chegada de Colombo à América e isso movimentou a região por muitos meses. Holmes, de olho no evento, construiu um hotel para hospedar os visitantes. A edificação era um labirinto de portas e alçapões, com armadilhas em diversos cômodos, onde presume-se que Holmes pode ter matado um número muito grande de pessoas que iam à cidade para o evento. Harold Schechter faz um resgate histórico do caso no livro H. H. Holmes: Maligno – O psicopata da cidade branca.

LEIA TAMBÉM: 10 CURIOSIDADES SOBRE H. H. HOLMES, O PRIMEIRO SERIAL KILLER DOS EUA

Schechter junta as evidências para reconstruir a história desse infame criminoso, sem deixar de explorar as demais narrativas sobre ele que, por muitas vezes, foi aumentada pela mídia, atribuindo diversos crimes a Holmes e seu hotel infernal.

Pela Caveira, Harold Schecter lançou mais quatro livros da linha Crime Scene®: Serial Killers: Anatomia do Mal, Ed Gein, Anatomia True Crime dos Filmes e Lady Killers Profile: Belle Gunness.

Holmes também figura em uma história de Audrey Rose, a heroína criada por Kerri Maniscalco. Rastro de Sangue: Holmes, o Maligno é o quarto e último volume da aclamada série Rastro de Sangue. Neste livro, Audrey Rose Wadsworth e Thomas Cresswell mergulham na história do assassino.

LEIA TAMBÉM: RASTRO DE SANGUE – HOLMES, O MALIGNO, DE KERRI MANISCALCO

Belle Gunnes

Depois do sucesso de Lady Killers: Assassinas em Série, de Tori Telfer, a Caveira mergulhou na vida da norueguesa Belle Gunness, mais conhecida como açougueira de homens e Lady Barba Azul. Sua vida na Noruega é pouco conhecida, mas seus crimes nos Estados Unidos são estudados até hoje.

Nascida Brynhild Paulsdatter Størset, começou a trabalhar cedo na Noruega enquanto juntava dinheiro para se mudar para os Estados Unidos. No novo país adotou o nome Belle e trabalhou como doméstica e funcionária de um açougue até se casar, em 1884. Após o casamento, Gunness se envolveu em mortes cada vez mais estranhas e suspeitas, envolvendo incêndios e envenenamento. A vida de Belle Gunness e as misteriosas mortes ligadas à ela são detalhados no livro Lady Killers Profile: Belle Gunness, de Harold Schechter.

LEIA TAMBÉM: LADY KILLERS PROFILE: SAIBA QUEM FOI BELLE GUNNESS

Gunness desapareceu após um incêndio misterioso e até hoje não se sabe se a lady killer poderia ter morrido em sua fuga ou se fez novas vítimas pelo seu caminho. 

Sobre DarkSide

Avatar photoEles bem que tentaram nos vender um mundo perfeito. Não é nossa culpa se enxergamos as marcas de sangue embaixo do tapete. Na verdade, essa é a nossa maldição. Somos íntimos das sombras. Sentimos o frio que habita os corações humanos. Conhecemos o medo de perto, por vezes, até rimos dele. Dentro de nós, é sempre meia-noite. É inútil resistir. Faça um pacto com quem reconhece a beleza d’ O terror. O terror. Você é um dos nossos.

Website

1 Comentário

Deixe o seu comentário!


Obrigado por comentar! Seu comentário aguarda moderação.

Indicados para você!

  • Experiência Dark
  • Experiência Dark
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
FilmesListas

10 Filmes de terror brasileiros para morrer de orgulho

A cada quatro anos os brasileiros se reúnem com um motivo em comum: a Copa do Mundo....

Por DarkSide
FilmesListas

5 Filmes trevosos com Jenna Ortega

O universo do terror ama uma scream queen, e Jenna Ortega chegou com tudo. Nem só de...

Por DarkSide
ListasMagicae

3 Feitiços para fazer em dezembro

O fim do ano está se aproximando e para muitas pessoas essa é uma época desafiadora...

Por DarkSide
FilmesListas

10 Filmes que misturam terror com comédia

Terror e comédia são provavelmente os gêneros mais difíceis de se trabalhar na...

Por DarkSide
FilmesListasSéries

A escola Wandinha de jovens trevosas

“Ela está naquela fase em que só se pensa em uma coisa.” Se o seu primeiro...

Por DarkSide